As 11 tendências de Wellness para 2018

 

11 tendências de wellness para 2018

Breathwork ou a importância de saber respirar correctamente como uma alternativa avançada à meditação

 

Em 2017 a definição de “bem-estar” mudou. Grande parte das pessoas está mais sensibilizada para hábitos de vida mais saudáveis, está mais unida e solidária para com as comunidades e mais preocupada com o bem-estar do planeta.

As tendências wellness para 2018 promovem que o bem-estar esteja e seja mais acessível do que nunca. Respondendo às preocupações dos consumidores, as grandes empresas já disponibilizam produtos de higiene pessoal mais saudáveis, sem parabenos*, sem testes em animais.

* Caso persista alguma dúvida sobre o que são parabenos, tratam-se de conservantes que protegem os produtos contra o crescimento de fungos e bactérias nocivas. Amplamente usados na indústria cosmética (produtos para cabelo, produtos higiene pessoal, maquilhagens, pensos, fraldas de bebé e até toalhetes humedecidos), essas substâncias têm sido constantemente relacionadas com o desenvolvimento de algumas doenças.

Também a indústria alimentar tem vindo a mudar substancialmente, procurando trazer mais qualidade a uma série de produtos essenciais, verificando-se uma maior preocupação com a sustentabilidade nos processos de produção de alimentos.

Ao mesmo tempo, pesquisas de ponta sobre jejum intermitente e formas de promoção do nosso microbioma*, uma das chaves para a saúde humana, oferecem perspectivas promissoras para nos sentirmos melhor e utilizarmos os alimentos a nosso favor.

*O microbioma humano é o conjunto de bactérias e outros microrganismos que habitam o nosso corpo, desde o aparelho gastro-intestinal, ao respiratório, à pele e ao aparelho genito-urinário.

composição da flora intestinal é determinada pelas características genéticas do indivíduo, pela colonização no momento do nascimento, pelo tipo de parto, se houve ou não amamentação, pelo estilo de vida, pela incidência de doenças e pelo consumo de antibióticos.

Nunca se falou tanto de alimentos prebióticos, probióticos e simbióticos. Probióticos são micro-organismos vivos que, administrados em quantidades adequadas e numa base regular, conferem benefícios à saúde de quem os ingere. Prebióticos são componentes alimentares não digeríveis – fibras – que estimulam selectivamente a proliferação ou actividade de populações de bactérias desejáveis no intestino (cólon). Simbiótico é um produto no qual se combinam prebióticos e probióticos.

Tendências Wellness ou de bem-estar que vieram para ficar:

  1. Proteger o planeta é já parte integrante das nossas rotinas de bem-estar.

Um ano recorde de furacões, terramotos, incêndios florestais e eventos climáticos extremos deixou-nos abalados e prontos para agir. Acção da Natureza? Acção do homem?

Não é por acaso que em 2017, mais empresas começaram a priorizar os protocolos de sustentabilidade e ética. Essas marcas são comercializadas para consumidores conscientes que consomem de forma inteligente e estão preocupados com a sua pegada. A hashtag #zerowaste acumulou mais de 640.000 posts no Instagram e lembra-nos que frutas e vegetais não embalados são um dos melhores exemplos de lixo zero. Em 2018, os que são apaixonados pelo bem-estar pessoal e pelo meio ambiente intensificarão o  compromisso de curar o planeta;

  1. Tecnologia – sim e não

Apesar de a tecnologia e as redes sociais representarem uma forma maravilhosa de estarmos em contacto, começa a prevalecer uma certa resistência. Pesquisas mostram que aqueles que passam mais tempo nas redes sociais se sentem socialmente menos incluídos e em quantas mais plataformas estivermos, mais angustiados ficamos.

Como estamos a consumir a nossa atenção e tempo? Recentemente, executivos do Facebook publicaram várias informações sobre os efeitos nocivos desta nova adição e de como ela mudou a interacção humana. A tecnologia está a moldar os pensamentos, os sentimentos e as acções das pessoas, inadvertidamente, quer elas o desejem ou não. Ironicamente, essas plataformas foram construídas para nos aproximar, mas em muitos casos está a ter o efeito contrário. O próprio Steve Jobs disse ao jornalista Nick Bilton que os seus filhos tinham limites rígidos quanto ao tempo permitido para consultar os seus iPads.

É essencial que reconfigure a sua vida digital para que controle os seus interesses e não deixar que as empresas de tecnologia o façam por si.

Continue a usar o seu smartphone, mas faça do modo “avião” o seu melhor amigo.

Poderá querer consultar um outro artigo que já publiquei sobre o tema aqui;

  1. Microbioma: a nossa saúde intestinal depende de bactérias. Boas!

Esta consciência sobre a saúde intestinal começou com prebióticos, alimentos que contêm a fibra que alimenta bactérias benéficas no intestino. Também se fizeram mais descobertas sobre as bactérias benéficas no intestino.

O Dr. Ghannoum foi o primeiro a descobrir o papel crítico que os fungos desempenham na saúde intestinal. Pesquisas recentes sugerem que é ainda maior do que pensávamos originalmente. Historicamente, os fungos obtiveram uma má reputação – principalmente por causa de um fungo comum chamado Candida o qual pode causar uma série de problemas de saúde quando cresce demais. De acordo com o Dr. Ghannoum, “A rápida evolução no campo do microbioma está a destacar descobertas emocionantes que mostram que bactérias e fungos desempenham um papel crítico na optimização da saúde digestiva. Esses estudos mostram uma cooperação significativa entre bactérias e fungos que podem afectar a nossa saúde geral e bem-estar. ”

A chave para 2018? Continuar a optimizar a nossa saúde intestinal de novas formas.

  1. Green beauty: a beleza natural torna-se no próximo “alimento orgânico”.

Não só estamos mais conscientes sobre a composição dos produtos que utilizamos no nosso dia a dia, como os consumidores exigem maior transparência levando, finalmente, as grandes corporações a ouvi-los.

Empresas como a Unilever prometeram mais transparência nas suas listas de ingredientes, especificamente, no que diz respeito à “fragrância” um dos componentes mais misteriosos na lista de ingredientes de um produto.

Haverá um crescimento nas marcas de beleza natural (beleza “verde”) que usam ingredientes seguros e de alta qualidade, mas que também produzem resultados excepcionais. Este é sem dúvida o santo graal no mercado da beleza nos dias de hoje.

  1. Colher a colher, scoop by scoop, o Colagénio tem vindo a ganhar um interesse crescente e, em 2018, estará presente em todas as fases da nossa vida.

 O colagénio é um dos tipos de proteína em pó mais limpos, sem grandes aditivos que existe no mercado.

Os consumidores estão cada vez mais interessados em conhecer a origem dos seus alimentos e, exactamente, o que os compõem. O colagénio, com o seu rótulo de ingrediente único, responde a essa procura. O colagénio também possui propriedades curativas intestinais e tem sido usado, cada vez com mais frequência, para tratar muitas doenças modernas, da ansiedade ao acne. O colagénio é uma proteína que se encontra naturalmente nos nossos ossos, articulações, cartilagem e pele. Infelizmente, à medida que envelhecemos, a produção natural de colagénio diminui. Suplementar com colagénio é óptimo como anti-envelhecimento, mas também para reparar o intestino, melhorando a cicatrização de feridas, o sistema imunológico e muito mais. Também poderá consultar um artigo que escrevi anteriormente sobre o tema, aqui.

  1. JI ou IF. O jejum intermitente é muito mais do que apenas uma medida para perder peso.

Fortemente implantada nos Estados Unidos, a tendência da dieta cetogénica a que assistimos em 2017 ainda é forte, mas crescentes pesquisas têm vindo a comprovar que o jejum intermitente (IF ou intermittent fasting) é uma das melhores maneiras de melhorar a saúde a curto e a longo prazo. Embora muitas pessoas tenham sucesso perdendo peso com IF, os seus benefícios vão muito para além desse efeito. O IF está directamente ligado ao melhor equilíbrio de açúcar no sangue, na diminuição da inflamação e no aumento da função cognitiva.

Um dos equívocos comuns sobre IF é que é tudo sobre o corte de calorias, privação ou perda de peso. Amy Shah, MD , médica da medicina integrativa e funcional, sugere frequentemente um regime de jejum aos seus pacientes, a fim de combater a inflamação, melhorar a digestão e melhorar a sua longevidade. “Ao modular as suas hormonas (insulina e hormona do crescimento) e aumentar a reparação celular, o jejum intermitente é uma potência anti-inflamatória multitarefa”.

Basicamente, o jejum é como um decluttering para o seu cérebro, uma forma de dar um tempo de restauro ao intestino e dar às células tempo para se limparem de proteínas antigas e outros resíduos para que possam reconstruir-se e regenerar-se adequadamente.  

O Dr. Valter Longo, Ph.D., um bioquímico do Instituto de Longevidade da Universidade do Sul da Califórnia (USC) – sugere começar por uma janela simples de 14 a 16 horas entre o jantar e o pequeno almoço, algumas vezes por semana. O jejum parece ser a próxima forma de melhorar a saúde no geral.

  1. “Big food” ou comer limpo começa a ganhar uma maior importância

Durante anos, os consumidores puderam encontrar alimentos mais saudáveis, “biológicos”, “orgânicos” em lojas da moda, lojas nicho e lojas de alimentos saudáveis. No entanto, em 2017, vimos grandes corporações a abraçar o bem-estar, provocando um efeito de “contágio” noutras marcas, resultando assim em mais e melhores alimentos, a preços mais acessíveis, fáceis de encontrar em supermercados um pouco por todo o país.

Esses movimentos mostram um forte interesse nos millennials, um índice demográfico que representa cerca de 1 trilhão de dólares de poder de compra. Esta geração é mais preocupada em alimentar-se bem e em apoiar práticas de negócios mais éticos e sustentáveis, do que qualquer outra geração.

Esperamos assim ver produtos mais sustentáveis ​​e mais nutritivos tornarem-se mainstream, uma vez que o poder do mundo corporativo abre novas possibilidades, comercializando produtos mais acessíveis, graças à economia de escala;

  1. Dormir bem é uma das grandes prioridades e representa também, um enorme mercado.

No ano de 2017, fizemos do sono uma prioridade. À medida que surgem mais e mais pesquisas, sabemos agora que a falta de sono pode provocar ganho de pesoansiedade e hormonas descontroladas. Os consumidores mais preocupados com a saúde perseguem as oito horas de sono sagrado como nunca.

Actualmente, os influenciadores dizem que o sono é sua arma secreta e a sua prioridade nr. 1. Não podemos ser uma máquina de produtividade sem um bom sono reparador. Estamos a chegar ao ponto de ruptura com os hábitos de sono desadequados, ao reconhecer que quando ficamos acordados até tarde a percorrer o Instagram, Youtube ou a ver televisão em modo non-stop, nos sentimos cansados e e mais intolerantes no dia seguinte.

Depois de anos e anos sem praticar uma boa higiene de sono, muitas pessoas têm agora problemas para encontrar o profundo e restaurador descanso que os seus corpos desejam e precisam. Para uma pequena ajuda, voltam-se para “apps” de optimização de sono ou técnicas holísticas de relaxamento quando não recorrem a comprimidos para dormir.

  1. O conceito “Femtech” explode, capacitando as mulheres para a sua saúde

Ao longo de 2017 emergiu uma nova categoria de tecnologia no valor de 1,1 bilhão de dólares, com o objectivo de ajudar as mulheres a entender melhor do que nunca a sua saúde e  bem-estar: Femtech. São apps ou aplicações para controlo de fertilidade, wearables de pulso que rastreiam sinais vitais, fornecendo previsões e informações sobre fertilidade e que estão directamente ligadas aos seus smartphones. Algumas startups como a Glow focam-se unicamente em ajudar as mulheres a engravidar, a Shell by BellaBeat é uma aplicação que, através do telefone, permite às mulheres grávidas escutar os batimentos cardíacos do bébé sem saírem de casa.  A MyFlo fornece sugestões de ajustamento no estilo de vida das mulheres com base nos seus sintomas, mas há muitas, muitas mais.

À medida que as mulheres aprendem mais sobre a sua saúde sexual e fertilidade é informação valiosa para a sua saúde em geral, sendo capazes de tomar decisões com base na sua biologia e levar os cuidados de saúde a outro patamar.

  1. A optimização mitocondrial através da ingestão de gorduras saudáveis

Mas, o que é isso de mitocôndrias? Segundo o Dr. Lipman, “as mitocôndrias são pequenas transformações nas nossas células que transformam os alimentos em oxigênio e energia na forma de ATP através de reacções bioquímicas. Quando as mitocôndrias não estão a funcionar de forma optimizada, é natural que as pessoas se sintam mais cansadas e todo processo de envelhecimento das células acelera.

E qual a melhor maneira de alimentar as mitocôndrias? Através da ingestão de mais gorduras saudáveis. “Neste ponto, espero que a maioria das pessoas saiba que as gorduras saudáveis ​​não são apenas boas, mas necessárias para uma boa função corporal”, explica o Dr. Lipman. “As mitocôndrias preferem ser alimentadas com gordura, e não com açúcar ou carboidratos”.

O interesse e pesquisa na saúde mitocondrial tem gerado uma verdadeira revolução profissional. A crescente popularidade da dieta cetogénica, baseada no alto consumo de gordura e nos vários benefícios positivos da mesma para a saúde, só ajudou o movimento pró-gordura a espalhar-se mais rapidamente.

Em 2018, veremos muitas marcas introduzir uma gama mais vasta de produtos cetogénicos com alto teor de gordura saudável. Entretanto, até lá, confeccione as suas próprias bombas de gordura saudável: utilize óleo de coco com moderação e faça dos abacates  os seus novos amigos, às refeições e lanches. Poderá ainda incluir na sua alimentação sementes como linhaça, chia, sementes girassol e abóbora, azeite cru, e frutos secos como castanhas do pará, nozes e amêndoas.

  1. Breathwork ou a importância de saber respirar correctamente como uma alternativa avançada à meditação

Pesquisas e estudos vários revelam que no mercado global, a saúde alternativa vale US $ 16 bilhões de dólares. Num mundo cada vez mais stressado, ansioso, orientado para o cumprimento de resultados e objectivos, é claro que as pessoas procuram formas de gerir e melhorar o relacionamento entre a mente e o corpo.

Um mercado tão grande dá origem à segmentação e, segundo o website americano Mindbodygreen, respiração será uma das palavras-chaves de maior importância em 2018. “Breathwork” ou exercícios de respiração é a nova modalidade de bem-estar.

“Padrões específicos de respiração podem ser usados ​​a qualquer momento e em qualquer lugar para neutralizar o stress, aumentar os níveis de energia e impactar a clareza do pensamento e a tomada de decisões”, disse o Dr. Huberman, do departamento de neurobiologia da Universidade de Stanford. “As pessoas estão interessadas em saber como podem controlar os seus pensamentos, as suas emoções, e, saber respirar utilizando técnicas específicas, é como recorrer a um botão poderoso que actua sobre o sistema nervoso e o corpo, para controlar esses estados”.

Técnicas de respiração são utilizadas por alguns dos melhores atletas do mundo.  “Eles sabem que treinar os sistemas muscular e cardiovascular são fundamentais, mas se não entenderem o papel do sistema pulmonar e respiratório, sabem que estão a perder melhorias essenciais”.

A respiração é a maneira mais rápida de nos conectarmos com o nosso ser e todos nós o fazemos automaticamente, mas quando aprendemos a fazê-lo de maneira controlada, temos acesso à nossa intuição e a um maior controlo sobre o nosso corpo e as nossas emoções.

Fontes:
O Mundo maravilhoso do Microbioma
Mindbodygreen
Alimentos probióticos e prebióticos – o que são? Que benefícios?

 

 

Um pensamento sobre “As 11 tendências de Wellness para 2018

  1. Pingback: 5 rotinas anti-aging para começar hoje mesmo | Maria Guimaraes Blog

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.